New header cereals

Cereais

Os cereais são um dos alimentos mais antigos da humanidade e constituem uma das nossas principais fontes de nutrientes. A variedade de cereais disponível e o seu carácter saudável fazem deles um ingrediente praticamente indispensável de qualquer alimentação.

Ingrediente

Todas as plantas herbáceas cujas sementes se podem transformar em farinhas, particularmente ricas em hidratos de carbono, são consideradas cereais. Têm um papel tão fundamental na nossa alimentação que 60% dos campos agrícolas se destinam ao seu cultivo. Os cereais que utilizamos nas nossas receitas são:

Trigo

O trigo é o cereal que nos proporciona a farinha branca e que utilizamos para fazer pão, pizzas, bolos e biscoitos. O seu grão é constituído por três partes. Uma parte exterior, o famoso farelo, que encontramos no pão integral de trigo, rico em fibra e proteínas. O centro é, em termos nutricionais, a parte mais substancial e importante graças ao seu alto teor de hidratos de carbono. Por último, o gérmen de trigo, a parte que dá origem a uma nova planta, é composto de proteínas, hidratos de carbono e lípidos.

Arroz

O arroz é um cereal essencial para a humanidade e constitui a principal fonte de nutrientes para milhares de milhões de pessoas em todo o mundo. É o cereal com o maior nível de hidratos de carbono, mas com um baixo teor de proteínas, gorduras e fibra e não contém glúten. A sua constituição e propriedades particulares tornam-no um alimento facilmente digerível. Não é de surpreender, portanto, que é normalmente utilizado na alimentação de crianças pequenas.

Cevada

A cevada tem sido cultivada por populações de regiões frias e semiáridas, onde o trigo não cresce, ao longo de milhares de anos. É rica em hidratos de carbono, baixa em gordura e constitui uma boa fonte de proteínas, contendo além disso vitamina B e sais minerais.

Espelta

A espelta é o cereal cultivado há mais tempo pelo Homem e já era usada como fonte de nutrientes no Neolítico. Existem três variedades de espelta: de grão grande, médio e pequeno, mas todas têm uma coisa em comum, os seus "grãos revestidos". Este revestimento externo adicional faz com que mesmo depois de debulhados os grãos tenham de ser descascados antes de se poderem comer. A espelta voltou a ganhar popularidade nos últimos anos graças ao seu alto valor nutricional. Contém níveis adequados de proteínas, é rica em fibra, vitaminas e sais minerais e baixa em gordura. A sua farinha faz um pão excecional, só comparável aos pães de forma brancos mais aromáticos.

Centeio

O centeio cresce em muitos sítios onde outros cereais não podem, já que não requer condições climáticas ou geográficas especiais para florescer. Antigamente, aliás, crescia em terrenos menos férteis e ainda hoje as plantações de centeio florescem em muitas zonas do mundo. É rico em hidratos de carbono, mas com baixo teor de proteínas. No entanto, tem o teor de gordura mais baixo de todos os cereais e altos teores de fibra, sais minerais e vitamina B.

Aveia

A aveia não se encontra frequentemente à mesa de muitas casas, mas ainda é um cereal precioso do ponto de vista nutricional, já que é rica em proteínas, fibra, sais minerais (tais como magnésio e ferro), assim como em vitamina B e. Além disso, o seu conteúdo de lípidos inclui altos níveis de gordura polinsaturada.

Trigo-sarraceno

O trigo-sarraceno só é considerado um cereal porque cresce e é utilizado como um, mas na verdade pertence a uma família completamente diferente, à Polygonaceae. Distingue-se dos outros cereais porque as suas proteínas são de maior qualidade. É uma boa fonte de fibra e de sais minerais e, além disso, não contém glúten. Na China, de onde é original, é utilizado na elaboração de pão e na Europa de Leste é o ingrediente de muitos pratos, sendo também utilizado para fazer papas.

Seleção e controlo de qualidade Kinder

Os cereais são os principais ingredientes de muitas das nossas receitas, portanto, é muito importante para nós que a sua seleção, tratamento e fornecimento sejam feitos de forma adequada. Escolhemos as farinhas de trigo de acordo com o resultado que procuramos. As mais adequadas para fermentarem naturalmente são utilizadas em Kinder Brioss, Kinder Colazione Più, Kinder Pinguì e Kinder Pan e Cioc e para pães de ló macios em Kinder Paradiso, Kinder Sandwich de Leche e Kinder Delice. Outras, são ideais para obtermos a consistência estaladiça que procuramos nos wafers que utilizamos em muitos dos nossos produtos.
cerais

Elaboramos as nossas misturas de cereais com a máxima atenção e com todo o cuidado. São utilizados cinco tipos de cereais nos nossos produtos Kinder Chocolate com cereais (Kinder Country) e Kincer Country Cream & Crock: cevada, arroz, trigo, espelta e trigo-sarraceno. Outros cinco para Kinder Colazione Più: arroz, cevada, centeio, aveia e trigo. Estudámos cuidadosamente as proporções de cada mistura e a torragem de cada cereal, para garantir que os nossos produtos lhe oferecem o sabor, o aroma e a consistência crocante inconfundível Kinder.

No que se refere aos nossos ingredientes, até o tratamento dos mesmos é importante. Só compramos os nossos grãos tufados, utilizados em Kinder Chocolate com cereais (Kinder Country), a fornecedores italianos especializados. Os grãos são torrados nos nossos centros de produção, para podermos garantir o nível de aroma e a consistência crocante que desejamos. Aplicamos o mesmo esmero aos nossos grãos extrudidos, que são como flocos de milho e que a Kinder emprega no seu Kinder Country Cream & Crock. A Kinder faz um acompanhamento preciso de todas as fases do processo; desde a matéria-prima, só utilizamos farinha de arroz, ao processo de extrusão, que torna os cereais quebradiços.

Adquirimos o nosso trigo de diversos países em todo o mundo para podermos assegurar a variedade e a qualidade das nossas farinhas. O arroz, a cevada, o centeio e a aveia provêm da Europa e da Rússia, o nosso trigo-sarraceno é original da China, e a nossa espelta provém da Itália.

Sabia que?

A palavra italiana para farinha ("farina") vem do latim "far", que significa farro, fazendo alusão à cevada. Na verdade, foi o primeiro cereal a ser moído ou malhado na Roma Antiga até ficar reduzido a pó, ou melhor dizendo, farinha!

Os nossos ingredientes

Lait
Cacau
Avelãs
Mel
Ovos
Coco
Extrato
de café
Gorduras e
oléos
Açúcar
Extrato
de malte
Fermento
de padeiro
Levedantes
químicos
Emulsionantes
- lecitinas
Substâncias
aromáticas
Sumo
de limão
Espessante
Agentes
de revestimento
Sal
Humectante